Março 3, 2017

Arte da Culinária Gourmet e Gastronômica


Clique aqui na imagem e tenha acesso a diversos cursos e receitas da arte gourmet e gastronômica que separamos para você. Clique aqui para se inscrever em nossa newsletter Gourmet.

 

Arte da Culinária Gourmet e Gastronômica

Hoje tornou-se moda a arte da culinária gourmet e gastronômica e vários fatores levaram  a este boom. O prazer de comer bem com uma aparência e design dos alimentos e preparo dos pratos, aliados a uma alimentação saudável e muitas vezes pouco calóricas.

Existem no mercado inúmeros cursos gourmet e gastronômicos, que apresentam inumeras receitas capazes de transformar qualquer leigo em um expert nesta bela arte da cozinha. Pensando nisto, a Consulting Assessoria & Negócios trouxe a público vários destes curso, com Chefs renomados e receitas de dar água na boca. Estamos finalizando ainda outras parceirias e em breve serão apresentadas aqui, complementando as diversas que já estamos disponibilizando aqui.

Muitos não conhecem o real significado culinária e a diferença entre Gourmet e Gastronômia Estas duas últimas palavras tem relação direta com a culinária, porém, são distintos em seu significado.

Segundo o wikipédia,  o projeto de enciclopédia, multilingue e de licença livre, os conceitos de culinária, gourmet e gastronômica são:

“A culinária é a arte de cozinhar,[1] (ver: artes mecânicas) ou seja, o acto de confeccionar alimentos e que foi evoluindo ao longo da história dos povos para tornar-se parte da cultura de cada um. A culinária está invariavelmente associada à cozinha, pois este é o local ideal para cozinhar. Os métodos de culinária variam de região para região, não só os ingredientes, como também as técnicas culinárias e os próprios utensílios. Por exemplo, a cataplana é um recipiente para cozinhar alimentos típico do Algarve, equivalente à tajine de Marrocos. A alheira de Mirandela é um dos alimentos mais exclusivos da cozinha portuguesa, enquanto no Brasil, os pratos típicos incluem a feijoada brasileira e o churrasco. O cozinheiro principal é normalmente conhecido como chef, assim reconhecido pela sua boa cozinha e dotes culinários.

A cozinha muitas vezes reflete outros aspectos da cultura, tais como a religião – a carne de vaca é tabu entre os hindus, enquanto a de porco é proibida entre os muçulmanos e judeus – ou determinadas posições políticas, como o vegetarianismo em que não são consumidos alimentos provenientes de animais ou oriundo de animais como leite e ovos para esse efeito.

O desenvolvimento industrial teve igualmente um grande impacto na forma como as pessoas se alimentam. Por exemplo, a maior incidência de pessoas trabalharem longe de casa ou terem mais horas de trabalho levou ao surgimento da comida rápida; por outro lado, a consciência da segurança alimentar e da qualidade dos alimentos levou à criação de regras, por vezes na forma de leis, sobre a forma como os alimentos devem ser vendidos.

Uma disciplina associada à culinária é a gastronomia que se ocupa, não do modo como os alimentos são preparados, mas principalmente no refinamento da sua apresentação. Outras disciplinas relacionadas são a nutrição e a dietética, que estudam os alimentos do ponto de vista da saúde ou da medicina.”(Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Culin%C3%A1ria)


“Gourmet é um ideal cultural associado com a arte culinária da boa comida e bebida, de haute cuisine (alta cozinha). Assim um restaurante diz-se gourmet quando este é de alta qualidade e está reservado a paladares mais avançados e a experiências gastronómicas mais elaboradas. Por consequência os produtos e ou refeições gourmet são normalmente mais caras que os seus equivalentes não gourmet.

A palavra gourmet tem ascendência francesa e o seu significado original designava os bons apreciadores de vinho, os verdadeiros conhecedores. Atualmente já faz parte do vocabulário português e alargou o seu âmbito a tudo o que se relaciona com os prazeres da mesa, sempre na perspectiva da autenticidade e da qualidade.

Este termo pode também ser associado, mais raramente, a uma pessoa, quando se lhe quer atribuir a qualidade de possuir um paladar apurado, e que possua algum conhecimento ou entendimento avançado de culinária e gastronomia.[1]

Este termo poderá ser encarado por alguns como uma conotação negativa pois poderá estar associado a elitismo ou snobismo, porém a sua utilização geral e mais comum não possui esta conotação.

Outras definições podem ser atribuídas, como sendo ser um produto de produção limitada, com um design exclusivo e arrojado, com caracteristicas únicas do ponto de vista sensorial, sendo mesmo intitulado como produto de posicionamento “Premium”. Os produtos Gourmet são traduzidos por acrescerem valor acrescentado, e serem diferenciadores da concorrência.

A variável qualidade inerente ao produto não se limita ao seu paladar, sabor ou aroma, podendo distinguir-se pela sua forma de produção, pela originalidade na embalagem, pela sua idade , pela sua especialidade, ou pelo tipo de matéria-primas usadas na sua confecção.

O factor preço ainda exerce forte influência, na decisão de aquisição por parte do consumidor, no entanto a procura de produtos “Gourmet” tem crescido de forma exponencial , tendo cada vez mais adeptos principalmente junto de clientes de grau de exigência mais elevado. A tipologia do cliente alvo define-se por consumidor sofisticado, atento , curioso, crítico e disponível para experimentar coisas novas.

O Gourmet é um segmento que apresenta um vasto potencial de crescimento, para área da distribuição e indústria alimentar. Este tipo de produto é já possível encontrar com relativa facilidade nas diversas insígnias de retalho moderno.

O grau de venda dos produtos Gourmet será tanto maior, quanto maior resultar a implementação de lojas de muita conveniência (localização, estacionamento, horário) , de excelente atendimento ( personalizado, conhecedor) e oferta ( não só em termos qualidade , mas também diversidade).

O emprego da palavra Gourmet está-se a tornar tão banal que este começa a ser pouco credível e a ter um sentido pejorativo.” (Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Gourmet)


“A gastronomia é um ramo que abrange a culinária, as bebidas, os materiais usados na alimentação e, em geral, todos os aspectos culturais a ela associados. Um gastrônomo (gourmet, em francês) pode ser um(a) cozinheiro(a), mas pode igualmente ser uma pessoa que se preocupa com o refinamento da alimentação, incluindo não só a forma como os alimentos são preparados, mas também como são apresentados, por exemplo, o vestuário e a música ou dança que acompanham as refeições.

O prazer proporcionado pela comida é um dos fatores mais importantes da vida depois da alimentação de sobrevivência. A gastronomia nasceu desse prazer e constituiu-se como a arte de cozinhar e associar os alimentos para deles retirar o máximo benefício. Cultura muito antiga, a gastronomia esteve na origem de grandes transformações sociais e políticas. A alimentação passou por várias etapas ao longo do desenvolvimento humano, evoluindo do nômade caçador ao homem sedentário, quando este descobriu a importância da agricultura e da domesticação dos animais.

A fixação à terra trouxe uma maior abundância de comida, o que provocou um aumento demográfico que por sua vez levou a um esgotamento dos recursos e à consequente migração para novos locais a explorar. Houve apenas duas importantes excepções na história antiga: o Egito e a Mesopotâmia, devido à fertilidade trazida pelas águas dos rios Nilo, Tigre e Eufrates que se mantiveram constantes ao longo dos anos.

A riqueza proporcionada pela abundância trouxe a curiosidade pela novidade e pelo exotismo. O homem teve então necessidade de complementar a sua dieta com alimentos que localmente não tinha, dando origem ao comércio levado a cabo por alguns homens que continuaram nômades para que muitos outros se pudessem fixar à terra. O homem que viajava, o comerciante, não só levava aquilo que faltava como introduzia novos alimentos, criando necessidades imprescindíveis ao desenvolvimento do seu negócio. O transporte de alimentos provocou a necessidade de aditivos: por exemplo, o aroma da resina de alguns actuais vinhos gregos foi induzido pelo fato de se utilizar a resina em tempos remotos para tratar os odores de cabra que continham o vinho.

A humanidade cedo se percebeu das virtudes da associação de certas plantas aromáticas aos alimentos para lhes exaltar o sabor, contribuir para a sua conservação e permitir uma melhor e mais saudável assimilação por parte do corpo. Muitas guerras se fizeram pela apropriação de recursos alimentares que de uma forma geral são escassos e que determinam o poder para quem domina a gestão desses recursos. A título de exemplo, a busca das especiarias foi um dos factores que contribuíram para a queda do Império Romano e quando a Europa parte para os Descobrimentos Marítimos tem como móbil o controlo da rota das especiarias que implicou a colonização e o esclavagismo renascentistas.

A arte do prazer da comida motivou gênios como Leonardo da Vinci, inventor de vários acessórios de cozinha, como o célebre “Leonardo” para esmagar alho, regras de etiqueta à mesa, para além de novas receitas. Precursor da nouvelle cuisine, Da Vinci fundou com outro sócio o restaurante “A Marca das Três Rãs” em Florença. A gastronomia despertou curiosas sensibilidades em músicos como Rossini e em escritores portugueses e estrangeiros. Camilo Castelo Branco era avesso a descrições mas não resistiu a descrever um saboroso caldo verde, enquanto que Eça de Queirós tem inúmeras menções a restaurantes nas suas obras. O culto dos prazeres da mesa chegou ao ponto de fazer com que os aficcionados se juntassem em associações gastronómicas como a belga “Ordre des Agathopédes” em 1585, a francesa “Confrérie de la Jubilation” ou o português “Clube dos Makavenkos” em 1884, para além de exemplos mais recentes como o Slow Food, que em reacção ao Fast Food tem como símbolo um caracol.

O primeiro tratado sobre gastronomia foi escrito por Jean Anthelme Brillat-Savarin, um gastrônomo francês que, em 1825, publicou a “Fisiologia do Paladar”, cujo título completo em francês é Physiologie du Goût, ou Méditations de Gastronomie Transcendante; ouvrage théorique, historique et à l’ordre du jour, dédié aux Gastronomes parisiens, par un Professeur, membre de plusieurs sociétés littéraires et savantes. Por este título que, em português poderia ser traduzido como “Fisiologia do Paladar ou Meditações sobre a Gastronomia Transcendental, obra teórica, histórica e actual, dedicada aos Gastrônomos parisienses, por um Professor, membro de várias sociedades literárias e científicas”, pode considerar-se a gastronomia como uma ciência ou uma arte.” (Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Gastronomia)


Desejamos a você um ótimo aprendizado e bom apetite!

 

Sobre o Autor

Analista e Desenvolvedor de sistemas sob demanda. Aplicações ERP (Enterprise Resource Planning) multi-tier. Entusiasta e focado nas boas práticas da administração. Consultoria e artigos nas área de Custos, Plano de Negócios, Planejamento Estratégico, DRE, Requerimento de Patentes, finanças e outros. Contate-me!


The following two tabs change content below.
Analista e Desenvolvedor de sistemas sob demanda. Aplicações ERP (Enterprise Resource Planning) em camadas e conexão via internet. Desenvolvimento de sites e e-commerce. Entusiasta e focado nas boas práticas da administração, escreve artigos na internet e desenvolve trabalhos de consultoria nas área de custos por absorção, plano de negócios, planejamento estratégico, plano de ação, demonstrativo do resultado do exercício, petições de requerimento de patentes, gestão de finanças, pessoas e rotinas administrativas em geral. Firmamos parcerias com empreendedores que desejam alavancar suas vendas e seu negócio através da divulgação e vendas de seus produtos em nosso e-commerce. Também desenvolve trabalhos na área de Marketing Digital, implementando estratégias de marketing mix (produto, preço, praça e promoção) e estuda as principais tendências e seus impactos nas decisões de negócios, utilizando os fundamentos de marketing de forma integrada.

Latest posts by Rogério Teixeira Martins (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *